Comemorações do casal pedem os melhores rótulos para celebrar e fazer as harmonizações perfeitas

 

O Dia dos Namorados está chegando e você não sabe como presentear seu cônjuge? Vocês estão prestes a completar mais um ano de casado e não têm ideia de como vão comemorar? Em algumas ocasiões, a simplicidade de um bom jantar romântico, acompanhado dos melhores vinhos, é a forma ideal de celebrar.

 

Independentemente da situação, uma boa taça de vinho é sempre bem-vinda. A combinação entre vinho e jantar já é um clássico e se mostra perfeita há muitos séculos.

 

Assim como a gastronomia, a produção de vinhos também evoluiu e se sofisticou com a descoberta de novos modos de plantio, diferentes combinações de uvas e elaborações, entre diversos fatores que permitiram a criação de uma variedade quase infinita de rótulos em todo o mundo.

 

Porém, é importante saber como selecionar o rótulo e a melhor maneira de harmonizá-lo com os pratos que serão servidos para evitar combinações que podem arruinar a noite.

 

A dúvida na hora de harmonizar pratos com vinhos se torna cada vez mais comum. Por isso, selecionamos dicas para garantir que sua comemoração especial seja celebrada com uma combinação ideal de um bom prato com os melhores vinhos, transformando-a em uma ocasião única!

 

Vinhos europeus

 

Os vinhos do Velho Mundo estão se tornando cada vez mais apreciados pelos brasileiros. Os produtores tradicionais são França, Portugal e Itália, mas há rótulos de praticamente todos os países europeus.

 

Entre as uvas mais famosas estão a francesa Pinot Noir, a italiana Sangiovese e a portuguesa Castelão.

 

Essas uvas mencionadas são clássicas e bastante elegantes. Produzem excelentes vinhos tintos secos, que acompanham muito bem pratos compostos por carnes ricas em sabor, como pato, linguiças ou filé bovino. Queijos azuis, como gorgonzola, também harmonizam bem com vinhos do Velho Mundo.

 

Vinhos da América do Sul

 

Conhecidos como vinhos do Novo Mundo, os rótulos produzidos em países como Chile, Argentina e Uruguai trazem sabores completamente diferentes ao paladar.

 

Entre as principais uvas produzidas em terreno sul-americano pode-se mencionar a argentina Malbec, a chilena Carménère e a uruguaia Tannat.

 

A sofisticação de um bom Malbec é ideal para acompanhar aqueles pratos mais apimentados ou com molhos agridoces, como um barbecue.

 

Já os melhores vinhos feitos com uvas Tannat harmonizam perfeitamente com carnes assadas e até mesmo churrascos.

 

Pratos à base de peixes com mais gordura, como dourado, e carnes vermelhas com pouca gordura, como cordeiro ou ovelha, são indicados para rótulos que têm em sua composição uvas Carménère.

 

Vinhos de Guarda

 

Você já deve ter ouvido falar que “alguns homens, assim como vinhos, ficam melhores com a idade”. A frase refere-se aos vinhos de guarda, que são aqueles com grande potencial de envelhecimento e correspondem a cerca de apenas 10% da produção vinícola em todo o mundo.

 

Bons exemplos de vinhos de guarda incluem os italianos Barolo, os franceses Grand Crus de Bordeaux e os rótulos do Porto, de Portugal. Eles harmonizam muito bem com entradas feitas com frutas secas queijos azuis, além das sobremesas

 

.

 

Vinhos leves: brancos e rosés

 

Vinhos mais leves e ácidos, como os brancos, combinam perfeitamente com um clima mais quente e pratos mais leves. A combinação mais clássica é de vinhos brancos com saladas, peixes e frutos do mar – evite a harmonização com pratos muito temperados ou carnes vermelhas.

 

Já os rosés secos são excelentes para acompanhar carnes magras grelhadas, verduras, massas italianas e charcutaria. Sua característica mais emblemática – a acidez do vinho branco e o sabor frutado do vinho tinto – também é uma ótima pedida para petiscar uma tábua de queijos.

 

Vinhos premium

 

Técnicas que aprimoram a qualidade do vinho, safras únicas, cuidados especiais com o armazenamento da bebida e muitos outros fatores estão envolvidos na produção de um excelente rótulo de vinho.

 

Uma única garrafa de um “vinho premium”, como costumam ser chamados, podem atingir centenas de milhares de dólares, sendo um verdadeiro presente para um jantar romântico!

 

Para respeitar um vinho de tamanha complexidade, o acompanhamento ideal é um prato que ofereça uma quantidade variada de texturas, sabores, aromas e especiarias. Desta forma, será possível combinar da melhor maneira todas as notas que apenas um vinho premium pode oferecer. Se você está pensando em dar um passo a mais na sua relação, não deixe de conferir porque o casamento intimista pode ser perfeito para casais mais reservados

 

Espumantes

 

Os espumantes são a companhia perfeita para finalizar qualquer comemoração entre casais com chave de ouro.

 

Apesar de ser muito utilizado para brindes, os espumantes são extremamentes versáteis e podem acompanhar uma variedade enorme de pratos – de entradas a sobremesas, além do tradicional brinde.

 

A maioria dos vinhos espumantes secos possui um leve toque adocicado. Isso faz com que eles sejam extremamente frescos e harmonizem perfeitamente com alimentos salgados e crocantes. A dica vale para espumantes nacionais, cavas espanholas e as clássicas champagnes francesas.

 

O Moscatel, um dos espumantes favoritos dos brasileiros, combina perfeitamente com sobremesas que incluam frutas, por exemplo. Saladas de frutas e pratos à base de morangos são valorizados por este tipo de espumante.

 

Se quiser saborear o clássico Champagne, produzida na região de mesmo nome na França, aposte em pratos como lagosta, camarão ou salmão. Para celebrar em grande estilo, prefira não combinar o espumante francês com carnes vermelhas ou molhos muito encorpados. Aproveite e conheça também o Shiatsu: a massagem terapêutica que vai tirar o seu stress

 

Agora que você já conhece diversos tipos de vinhos para harmonizar com pratos deliciosos, falta apenas escolher o que você vai preparar para o seu amor essa noite. Não deixe de conhecer os serviços do Grand Hyatt e garanta uma experiência maravilhosa!