Piera Boaretto voltou à Sicília há pouco mais de um mês, depois de ter passado um ano e meio longe de sua terra natal e, por isso, resolveu compartilhar conosco um pouco da sua experiência nostálgica, cheia de cores, sabores, aromas dos vales e perfumes das costas. Descubra pelas palavras e fotos de Piera um pouco mais sobre essa encantadora ilha.

foto by mentitore - via Flickr CC

foto by mentitore - via Flickr CC

Sicília, Sicília, Sicília… Ilha maravilhosa que acolhe seus turistas com os cheiros das laranjeiras, dos limões e tangerinas. Assim que cheguei em Messina, ponta leste da ilha, este cheiro do mar com as laranjeiras, passou a me acompanhar e assim se manteve durante toda a viagem.

foto by gnuckx - via Flickr CC

foto by gnuckx - via Flickr CC

Falar da Sicilia é um orgulho para mim, então darei algumas dicas e sugestões àqueles viajantes que querem descobrir os sabores mais antigos e genuínos da cozinha mediterrânea, como o azeite prensado a frio no torno mecânico de pedra, o sabor fresco e gostoso do tomate e das berinjelas, o perfume do manjericão, o pão crocante cozido em formo à lenha e as mil variedades de peixe azul de carnes brancas e sedosas.

Ir ao mercado de peixe na cidade de Milazzo é uma verdadeira experiência. Lá o barulho dos vendedores se mesclam às cores vivas das barracas e mesas de mármore branco cobertas de peixes frescos, com os olhos brilhantes e pele rosa, vermelha ou prata. O brilho do sol ilumina o mar, e os barcos à beira da praia, cheios de redes e baldes, criam um jogo de cores e formas lindo de se ver, respirar e sentir, é uma sensação inexplicável, é como fazer parte de uma poesia.

foto by gnuckx - via Flickr CC

foto by gnuckx - via Flickr CC

Da beira do morro é possível ver toda a praia que cerca a península. Para chegar ao centro histórico é preciso subir uma linda estrada arvorada e de pedras, cercada por casinhas de paredes largas e janelas pequenas, igrejas, fontes, escadas e praças que chegam até o pico do morro, onde fica o antigo castelo, que já foi local de muitas batalhas.

Árabes, normandos, espanhóis, aragoneses, entre outros, são alguns dos povos que já quiseram dominar a Sicilia, eterno jardim localizado ao centro do Mediterrâneo. Hoje, nas pedras das ruínas, nos muros de defesa e nos antigos monumentos está impressa a história desses personagens dominadores, que também estamparam suas tentativas de dominar as almas dos sicilianos, que defenderam seus valores e tradições dessas invasões. Disso, resultou a máfia, que antigamente era apenas uma forma paralela de governo e defesa da Sicilia e não um tipo de crime organizado como é conceituado hoje em dia.

O povo siciliano nunca abandonou os sabores e as tradições locais. Siciliano é aquele que vive saboreando a vida, a luz do sol, o sabor de um limão com sal, uma bruschetta de pão torrado com azeite e orégano, o perfume e a música das ondas do mar. Além disso, são conhecidos internacionalmente por sua grande hospitalidade.

Sejam bem vindos à Sicília!