Quem tem o prazer de saborear um verdadeiro prato 5 estrelas sabe o quanto a escolha de um restaurante pode ser essencial para aquela noite inesquecível valer a pena. Mais do que isso, saber que seremos bem atendidos e poderemos confiar nas escolhas do chef acaba por deixar o jantar (e o almoço) mais perfeitos ainda. É por isso que muita gente procura o Guia Michelin ou o Prêmio Rio de Gastronomia na hora de escolher o ambiente e os sabores ideais para finais de semana e almoços de domingo. E esses são apenas dois dos exemplos dos maiores prêmios de gastronomia da atualidade, ambos figurando como os queridinhos dos amantes da cozinha.

 

GUIA MICHELIN

 

É verdade: o Guia Michelin é internacional. Mais do que isso, nasceu na França, sendo amplamente valorizado na Europa, especialmente na terra dos nossos irmãos portugueses. Criado por André Michelin, o Guia fazia parte de um guia turístico maior que tinha como objetivo incentivar o mercado automobilístico: dessa forma, a Michelin conseguiria aumentar seu comércio de pneus. A coisa cresceu mais do que o esperado, e o Guia Michelin de Gastronomia tornou-se um dos mais prestigiados “manuais” de cozinha do mundo. Em formato de livro, o Guia traz as melhores pedidas e melhores pratos dos restaurantes mais imperdíveis do planeta.

 

Guia Michelin de 1900

 

É claro, há edições especiais sobre cada localidade, então por que não haveria um do Brasil? Contendo restaurantes do Rio e de São Paulo, o Guia Michelin brasileiro começou a rodar as terrinhas nacionais em 2015. Naquele mesmo ano o restaurante D.O.M., em São Paulo, foi um dos mais bem colocados, aparecendo com incríveis 3 estrelas – sendo 3 estrelas a maior nota possível, que varia de 1 a 3.

 

Outro destaque é o restaurante Shiso, localizado no hotel Grand Hyatt Rio de Janeiro. Em apenas um ano de operação, o Shiso já foi incluído no Guia, recebendo dois garfos (ou estrelas). Especializado em cozinha japonesa, o restaurante conta com uma das únicas sushiwoman do país: a chef Miriam Moryiama.

 

PRÊMIO RIO GASTRONOMIA 

 

Anual, o prêmio é viabilizado pelo jornal O Globo. Em 2017, oito restaurantes foram agraciados com o prêmio máximo de 5 garfinhos, sendo um deles novamente o restaurante japonês Shiso, localizado no Grand Hyatt Rio de Janeiro. É um ano de mudanças para o prêmio: anteriormente, a votação ocorria de maneira mais ampla, acolhendo jurados e incentivando-os a escolher restaurantes em excelência em diversas categorias. Dessa vez, a apuração foi mais rigorosa: cada um dos críticos esteve em cada casa para possibilitar um julgamento mais aprofundado. Foram eles: Ana Cristina Reis, Andréa D’Egmont, George Vidor, Isabelle Lindote, Juarez Becoza, Luciana Fróes, Marcella Sobral, Paulo Motta, Pedro Henriques, Pedro Landim, Pedro Mello e Souza, Rafael Cavallieri e Vanda Klabin, contabilizando 13 nomes.

 

Vencedores desse ano do prêmio. Miriam Moryiama pode ser vista na extrema direita, segurando o prêmio.

 

Foram 200 estabelecimentos apontados pela revista RioShow, publicação que tem por objetivo divulgar os vencedores e até mesmo os restaurantes que foram apenas citados. A lista é bastante variada, contando com lugares altamente sofisticados e até botequins no meio da cidade. Os focos das avaliações, é claro, é a qualidade e a criatividade dos pratos, embora também sejam observados serviços, bebidas e decoração do ambiente. Nem precisamos dizer que no dia da premiação todos ficaram extremamente ansiosos com as notas, não é? Notas essas que vieram, como já dito, no formato tão aguardado de “garfinhos”.

 

E você, ficou curioso com o Shiso? Então corre para dar uma olhada no site oficial. Você vai se surpreender. 🙂