Carnaval é um tempo de festas que teve suas origens na Antiguidade, mas a sua tradição recuperada pelo Cristianismo. Nesta época os festejos de Carnaval aconteciam de acordo com os costumes de cada cidade, mas quase sempre se resumiam a grandes concentrações populares. O conceito de carnaval moderno, feito de desfiles e fantasias, é produto da sociedade vitoriana do século XIX. Cidades como Paris e Veneza foram grandes modelos exportadores da festa carnavalesca para o mundo. Atualmente, o Brasil é considerado um dos mais importantes e símbolo de Carnaval no mundo.

Arquivo Particular

Arquivo Particular

Os primeiros blocos carnavalescos, cordões e os famosos “corsos” no Brasil, começaram a aparecer no final do século XIX, mas cresceram e tornaram-se famosos e populares durante o século XX, principalmente por conta do surgimento das marchinhas de carnaval que animavam ainda mais o evento.

5300908470_29326a6715_z

Arquivo Flickr

Marcha de Carnaval, também conhecida como “marchinha”, é um gênero de música popular que esteve muito presente no carnaval dos brasileiros dos anos 20 aos anos 60.

Originada de marchas militares e de marchas populares portuguesas, as marchinhas acabaram, durante seus anos de excelência, se consagrando como gênero carnavalesco, prevalecendo até mesmo sobre o samba. As marchinhas nunca chegaram a desaparecer das comemorações mesmo durante o período de declínio da sua popularidade e, por isso, até hoje animam festas de carnaval em todo o país.

Para compreender o espírito deste gênero musical é preciso citar e ouvir algumas marchas, seus compositores e cantores, que marcaram época e velhos carnavais. A primeira marcha foi composta por Chiquinha Gonzaga no ano de 1899, a famosa Ó Abre Alas, feita para o cordão carnavalesco Rosa de Ouro. Em segundo lugar, não poderíamos deixar de mencionar a clássica Chiquita Bacana, de 1949, dos cariocas Braguinha (1907-2006) e Alberto Ribeiro (1902-1971) e que se tornou um símbolo de brasilidade. E não poderíamos esquecer aquela que mais acende na memória dos brasileiros quando mencionado o tema marchas de carnaval: Mamãe, eu quero mamar de 1937, composta pelo alagoano José Luís Rodrigues Calazans e pelo paulistano Vicente Paiva.

Lembrar de carnavais passados é um bom exercício para a memória e para a cultura pessoal!

Ótimo carnaval!

Fontes: Wikipédia – Marcha de Carnaval, UOL Educação – Marcha de Carnaval e Educa Já