São muitas histórias, momentos e memórias inesquecíveis. Pais e filhos formam conexões únicas e inexplicáveis, até mesmo para eles. Cada passo é uma descoberta, um aprendizado, um encantamento e uma admiração para os dois.
Cada passo aumenta a intensidade do amor, mesmo quando eles pensavam que não era possível.
Cada passo é motivo de juntar a família e comemorar.
Cada passo enche seus corações com a certeza de que aquela conexão é eterna.

Uma homenagem a todos aqueles que compartilham da grande alegria de ser Pai.

 

Feliz dia dos Pais!

 

Conheça algumas histórias e momentos dos Super Pais e Pães que fazem parte da equipe Grand Hyatt São Paulo.

Há mais ou menos 12 anos, eu estava em casa conversando com minha esposa na época, fazíamos planos para a chegada do Gustavo, meu filho caçula. Neste momento um toque de campainha silenciou aquela conversa e desci para atender no portão. Uma pessoa se apresentou como oficial de justiça e tinha em suas mão uma intimação que se tratava de um oficio de investigação de Paternidade. Num primeiro instante até sorri achando que fosse algum amigo brincando ou que se tratasse de um engano.

Quando vi que o assunto era mesmo sério, perdi o chão, não sabia o que fazer e dizer, até porquê tinha uma pessoa esperando um filho meu (Gustavo) e que estava cheia de felicidade. Enquanto eu li o documento do oficial, passava um filme pela minha cabeça e pensava o que eu iria dizer para ela. Apesar não ter sido traição, ainda era muito difícil explicar, mas ao mesmo tempo existia a curiosidade de saber como era essa criança e como ela seria.

Não tinha o que fazer, a não ser encarar a verdade, falar exatamente o que estava acontecendo e assumir a minha responsabilidade.

No dia, local e horário marcado, me apresentei para  fazer o tal teste de DNA.

Aquele momento para mim é inesquecível. Quando a vi segurando a mão de sua mãe e sorrindo, sem qualquer tipo de resultado ou exame, surgiu um amor à primeira vista, era uma criança sorridente, linda, educada e ao me ver, correu em minha direção me deu um abraço apertado. Não consegui não me emocionar com tanto carinho de uma pessoa que nunca tinha me visto e que amou ao primeiro contato.

Desde então, esta pessoa vive no meu coração. Ela veio para me complementar, integrar a minha família, que já não é pequena, e causar muito orgulho a mim.

Hoje ela está fazendo curso de Fisioterapia onde conseguiu uma bolsa integral. É estudiosa e inteligente. Me faz a cada dia ser o Pai mais babão do mundo e eu a amo com todas as minhas forças.
Quem é ela?

Victória Maria Cerruti Brito, minha grande paixão!!

Brito

Pai da Vitória, Gabriella, Giovanna e do Gustavo, Gerente de Recursos Humanos no Grand Hyatt São Paulo

Minha filha é minha paixão. Ela gosta de me ouvir cantar e sempre me elogia dizendo “Você é o cantor do mundo”, acredito que ela queira dizer que eu sou o melhor cantor do mundo. Essa é a minha maior alegria: ela ter orgulho do pai.

Quando estamos juntos, eu me transformo em uma criança como ela. Ela é minha melhor amiga.

Quando a gente foi no zoológico, ela perguntava e comentava de todos os animais, perguntava o nome e falava o que ela sabia. Ficou encantada com todos os animais e eu com ela, cada vez mais!

Henrique

Pai da Yasmin, Cozinheiro no Grand Hyatt São Paulo

Quando o assunto é Celso, meu filho, é bem especial. Em 2013 eu e minha esposa, na época, demos entrada no processo de adoção, e exatamente depois de 9 meses ele veio para a nossa casa. Queríamos uma menina e surgiu o Celsinho. Fizemos uma visita no abrigo onde ele estava para conhecê-lo. Quando eles abriram o portão pra entrarmos, vimos um “toquinho de gente” de 1 ano e três meses parado com uma roupa maior que ele. Meus olhos acenderam e eu saí correndo, nesse momento eu bati minha perna, ele se assustou com o barulho e chorou. Ele não tinha contato com homens então não se adaptou comigo de primeira. Com a minha mulher sim. Mas eu não liguei, sabia que era questão de tempo.

Dia 7 janeiro de 2014 começamos a fazer os 10 dias de conciliação pra ele se acostumar conosco e nossa casa. Logo ele já estava nos chamando de papai e mamãe. Depois disso foi só alegria e amor.

Hoje ele está muito feliz e esperto, faz natação, judô e vai pra escolinha.

É o melhor presente que eu podia pedir!

Guga

Pai do Celso, Garçom no Grand Hyatt São Paulo

Mudamos para o Rio de Janeiro. Eu estava amarradão (como dizem os cariocas) para ir buscar minha filha pela primeira vez na escola. Cumprimentei o porteiro que fica de olho nas crianças (e nos pais também). Peguei minha filha com todo amor, coloquei o cinto de segurança nela, ajeitei ela e dirigi com todo o cuidado de pai. Quando chegamos em casa, tirei ela do carro no estilo pai “babão” e cade a mochila dela? Ainda bem que o porteiro cuida dos pais também. Ele guardou a mochila que eu tinha esquecido lá na calçada da escola! Coisas de pai!

Eduardo

Pai da Olívia, Gerente de Vendas no Grand Hyatt São Paulo

Uma história que me marca bastante é que um dia antes da minha filha nascer, dia 6 de novembro, fui chamado para a minha primeira entrevista no hotel. Um mês depois, comecei a trabalhar no Grand Hyatt São Paulo, onde estou até hoje. Tenho 4 anos de hotel e minha filha 4 anos de idade. Dois acontecimentos marcantes e especiais na minha vida!

Fábio

Pai da Gabrielle, Paloma e Leonardo, Capitão Porteiro no Grand Hyatt São Paulo

Lembro do primeiro dia de aula do meu filho, quando ele tinha 3 anos. Foi bastante complicado. Ainda em casa, de uniforme, ele estava animado. Quando chegou na porta da escola, ele não queria ficar. O Matheus chorava e chorava e a mãe dele chorava junto. Ele não estava acostumado, então não queria ficar lá sozinho. Partia os nossos corações de pais, mas com o tempo ele foi se acostumando e depois não queria mais faltar.

Pedro

Pai do Matheus, Capitão Porteiro no Grand Hyatt São Paulo

A primeira vez que meu filho falou papai, ele tinha um ano e um mês. Pra mim foi um momento emocionante e inesquecível. Cada passo dele é uma nova emoção!!

 

Valdinar

Pai do Henrique, Garçom no Grand Hyatt São Paulo

Maternidade é um desafio para toda a vida, ainda mais quando esse processo deve ser feito por você, apenas por você, quando descobre que não poderá contar com o pai e terá que arcar sozinha, não somente na parte financeira, mas as responsabilidades de dar bronca e ao mesmo tempo abraçar, chamar atenção e acalmar.

Talvez você repense suas atitudes e escolhas, mas nada como aquele olhar carinhoso de seu filho que não possa te confortar nesse momento. Então você encontrará neles o refúgio que eles encontraram em você, o mesmo amor e carinho que você é capaz de transmitir. Você descobre que o passado já foi e nada será maior do que o momento ao lado deles, o afeto, união, companheirismo, o elo de amor é mais forte que tudo e você percebe que não é somente mãe e sim pãe, uma mistura que a cada dia fica mais difícil de deixar voltar o que era antes.

No espelho da vida ela futuramente será meu reflexo, exemplo de mulher forte, que é isso que devemos prepará-los para o mundo, batalhadora, guerreira, independente.

Sabe quantas pessoas existem dentro de uma mãe? Mãe, amiga, professora, cozinheira, psicóloga, animadora, motorista, enfermeira, coordenadora, supervisora, assistente pessoal, lavadeira, secretária e oradora motivacional. Estou de plantão 24 horas do dia, 7 dias da semana. Então para ser Pãe, eu dou conta ( Risos)

Ser Pãe é o tempo todo reservado. É beijar antes de dormir, contar histórias com finais felizes e ver a cada dia crescer a capacidade de crescimento e compreensão. É ver a criança se tornar adolescentes e depois adulto e seguir sua vida com todos ensinamentos e saber que você fez sua parte, se orgulhar de cada passo conquistado, de cada caminho trilhado e obstáculo superado.

Pensar em todos os momentos difíceis que passamos a decidir encarar a barra sozinha e fazer valer a pena, pensar que ser pai e mãe poderia ser fácil, e quebrar a cara ao perceber que não é. Que apesar de todas as dificuldades, a maternidade é extremamente recompensante e não há nada nesse mundo que signifique mais do que quando eles dizem: eu te amo!

 

Amanda

Pãe da Laura, Estagiária de Recursos Humanos no Grand Hyatt São Paulo

Minha filha tem me ensinado muito. A cada dia uma nova história e um novo aprendizado para os dois.

Desde o dia em que ela nasceu que eu não sabia nada e aprendi tudo. E agora na adolescência, não tem sido mais fácil, mas estamos caminhando lado a lado para nosso crescimento, o que tem fortalecido nossa relação ainda mais.

Nessa fase também busquei o suporte de um programa especializado no desenvolvimento de adolescentes. Eles ajudam com direcionamento e disciplina, e eu aplico o que aprendo com o carinho e amor de pai.

Com 12 anos, ela está aprendendo a ser independente, ir a alguns lugares sozinha e a adquirir responsabilidade. Eu, o pai, aos poucos estou aprendendo a aceitar essa independência e responsabilidade e a amá-la cada dia mais.

Val

Pai da Isabelle, Chef de Cozinha no Grand Hyatt São Paulo

É complicado escolher uma lembrança, quando se tem diversos momentos na memória. Mas o momento mais incrível da minha vida, foi quando ouvi minha filha dizer “Papi” pela primeira vez. Realmente um momento emocionante e ao mesmo tempo traz aquela sensação de compromisso, pois agora, a responsabilidade é ainda maior. Ver a minha pequena crescendo me fez enxergar o quanto eu devo ser um exemplo bom para ela.

Edson

Pai da Manuella, Assistente Financeiro no Grand Hyatt São Paulo

Não queríamos ter filhos agora. Planejávamos programar tudo antes do neném chegar. E quando veio a notícia, no primeiro instante, ficamos frustrados por não termos nada preparado para ele.

Passou um tempo e no lugar da frustração veio a felicidade de uma forma indescritível.

Queremos gêmeos e estamos prontos para ser papais.

Agora só penso nele, tudo é ele! A razão do meu sorriso!

Guilherme

Futuro Pai, Mensageiro no Grand Hyatt São Paulo