Viaje pela história do Brasil e veja como a bebida faz parte da cultura do país.


Cachaça, pinga, aguardente. Não importa o nome pelo qual é conhecida, a bebida, considerada tipicamente brasileira, nasceu, cresceu e amadureceu junto com o país. Criada em 1532 com o surgimento dos engenhos de cana de açúcar e, inicialmente, destinada aos escravos, a cachaça foi se popularizando entre as mais diversas camadas da sociedade até chegar a ser moeda de troca na Europa e África para comprar escravos. O sucesso foi tanto que, incomodada, a Coroa Portuguesa colocou altíssimos impostos sobre a bebida, o que fez o povo reagir e gerou a famosa Revolta da Cachaça, em 1660.

Mas não foi só no século XVII que a cachaça marcou, direta ou indiretamente, um momento histórico. Companheira dos Inconfidentes na época do surgimento dos movimentos de independência, no século XVIII, e símbolo dessa luta, a bebida esteve presente até na Semana de Arte Moderna de 1922, onde Mário de Andrade apresentou um estudo chamado “Os eufemismos da cachaça”.

E para homenagear essa queridinha do Brasil, o Grand Hyatt São Paulo oferece uma degustação exclusiva de cachaças no C-Bar, harmonizadas com um petisco sugestão do Chef. Os nomes das bebidas não poderiam ser mais adequados: Nega Fulô, Rio do Engenho e Gota de Minas são alguns dos exemplos que mostram como a história do Brasil está incorporada na criação dos drinks, trazendo um toque de brasilidade incomparável.

A degustação de cachaças é um programa imperdível para se fazer com os amigos ou em um happy hour. E para deixar a experiência ainda mais completa, siga algumas dicas de degustação para apreciar a bebida com todos os sentidos.

Para reservas, ligue 11 2838 3203 ou acesse esse link.