Sabores e aromas muitas vezes nos remetem a lugares, momentos, viagens e muito mais. A equipe do blog Viagem e Aventura do jornal O Estado de S. Paulo resolveu dar um giro por algumas grandes cidades do Brasil para saborear as comidinhas de rua vendidas nas bancas das feiras e dos parques,  e nós pegamos carona este passeio.

O tradicional pastel de São Paulo
A combinação pastel com caldo de cana é um programa típico paulistano e pode ser saboreado em alguma das dezenas de feiras livres que acontecem em São Paulo todos os dias. O pastel é frito na hora e os sabores variam desde a tradicional carne moída, passando pelo requisitado pastel de bacalhao até opções de pastéis doces como banana com canela e brigadeiro. A cultura paulistana do pastel é tão importante que existe até um concurso que elege o melhor pastel de feira de São Paulo.

 

foto by yu m. - via Flickr CC

foto by yu m. - via Flickr CC

Irresistível acarajé de Salvador
Quem vai para Salvador e resiste ao perfume do acarajé preparado por uma típica bahiana nas ruas do Pelourinho ou próximo ao elevador Lacerda? Este tradicional bolinho de massa de feijão fradinho frito em azeite de dendê é considerado uma comida santa e só pode ser preparado pelas “filhas de Xangô”. Essa especialidade das baianas geralmente vem acompanhada de vatapá, caruru e em alguns casos, salada (um vinagrete) e camarão salgado. O prato pode ser servido como um sanduíche ou dividido em pequenas porções. Mas lembre-se sempre de pedir o acarajé “frio”, porque o acarajé “quente” é servido com muita pimenta.

foto by BenjaminThompson - via Flickr CC

foto by BenjaminThompson - via Flickr CC

A famosa tapioca de Olinda
Em Olinda o sabor fica por conta das famosas tapiocas. Para alcançar as melhores tapiocas e contar com uma bela paisagem é preciso subir a também famosa ladeira da Misericórdia que leva ao Alto da Sé. No topo da ladeira estão aproximadamente 30 barracas que vendem a massa de fécula de mandioca recheada com os mais variados sabores: queijo coalho, frango, charque, doce de leite e goiabada.

Tacacá a iguaria de Belém
Se fosse feita uma lista “do que conhecer” no Norte do país, o Tacacá seria um dos ítens obrigatórios. Apesar da aparência de sopa comum, o tacacá é uma iguaria indígena e seu gostinho típico é resultado da mistura do tucupi (suco da mandioca) com folhas de jambu, que dizem dar um toque afrodisíaco ao preparo. O prato é tão típico, que  ganhou espaço no cardápio de grande parte dos restaurantes da região. No entanto, ainda é possível encontrá-lo pelas esquinas de Belém e no tradicional mercado Ver-O-Peso.

Fonte: Blog Viagem & Aventura do Estadão