A cultura do cravo–da-índia foi estimulada pelos chineses nas Ilhas Moluca, e hoje é utilizada tanto na cozinha Oriental quanto na Ocidental. Nativo da Indonésia, o botão seco da flor do craveiro realça o sabor dos alimentos com seu gosto picante, amaro e frutado. Pode-se arriscar utilizá-lo no doce ou no salgado, em sucos de limão e de laranja ou até mesmo em um vinho quente, conforme o gosto de cada um.

foto by bara-koukoug - via Flickr CC

foto by bara-koukoug - via Flickr CC

Além de um ótimo tempero, o cravo-da-índia, dada suas propriedades antioxidantes, já foi usado para conservar alimentos e vem sendo tratado como um novo aliado da saúde. De acordo com um estudo realizado recentemente, o condimento tem altos níveis de fenol, que ajuda na redução da peroxidação dos lipídios e do ferro. Seu óleo contem propriedades antissépticas, o que permite seu uso como matéria-prima na indústria farmacêutica, cosmética e odontológica. Seus efeitos medicinais compreendem o tratamento de náuseas, indigestão, diarreia e para o alívio de dores de dente, entre outros.

Os principais consumidores de cravo, no mundo são os habitantes da Indonésia, responsáveis pelo dispêndio de mais de 50% da produção mundial, principalmente para a confecção de cigarros aromatizados extremamente populares na região.

Vejam algumas dicas de receitas que combinam com essa especiaria cheia de funções: Vinho quente, Chocolate quente, Doce de Banana e o clássico Tender de Natal

Fontes: Wikipédia – Cravo da Índia, Veja Online e Cybercook – Terra