Nunca imaginei que fosse gostar tanto de Seul.  Uma cidade enorme, onde coexiste uma mistura de fortes evidências de modernidade e tradição da cultura milenar oriental.  Há várias coisas super interessantes para se explorar na cidade, mas a região da Rua Insadong merece um destaque.  Estreita e cheia de becos, tem um ar de bairro artístico e boêmio, e lá é possível ver um pouco de tudo: de lojinhas de souveniers a galerias de arte e restaurantes tradicionais de comida local.

Andando pelas ruas em Seul, uma coisa que chama muita atenção são os aromas das tradicionais comidas de rua do oriente, conhecidas como “street food”.  Há muita coisa para experimentar: do mais simples ao mais exótico, mas o que é um show à parte em Insadong são as barraquinhas que fazem o  KKUL TARAE, um docinho delicado e branquinho, que visualmente de longe se assemelha à nossa bala de coco.

foto by Dave Arnold - via www.cookingissues.com

foto by Dave Arnold - via www.cookingissues.com

O  Kkul Tarae é um doce tradicional dos tempos da monarquia coreana, feito de mel, malte e recheio de amêndoas ou nozes, que antigamente era oferecido pelo Rei aos seus convidados mais importantes.  Produzido artesanalmente com 16,000 fios dessa mistura de mel e malte, simboliza o desejo de longevidade, saúde, boa fortuna e realização.

A preparação do doce na área da rua Insadong é super divertida e atrai a multidão de pessoas que passeia por lá.  Coreanos vestidos de branco transformam um pedaço duro dessa massa de mel e malte, que parece uma pedra, em fios brancos delicadíssimos (os tais 16,000 fios), que depois são envoltos em uma mistura de amêndoas ou nozes.  Durante o processo, vão cantando (meio em inglês, mei oem coreano) uma música que conta a história do docinho e faz piadinhas que divertem os curiosos como eu, que fiquei fascinada com a habilidade e bom humor dos “chefs”.  Impossível não querer experimentar um depois de pronto!

foto by urbanbrat - via Flickr CC

foto by urbanbrat - via Flickr CC

A balinha é gelada e os fios praticamente esfarelam quando tocados, mas derretem na boca com um gosto suave, adocicado e finalizado com as amêndoas ou nozes.  Uma delícia.  Se você for à Seul, não deixe de visitar Insadong para para ver o show da preparação do Kkul Tare. Enquanto isso, assista este vídeo.

Fonte: Colaboração Karina Faber – Grand Hyatt São Paulo